10 de dezembro de 2006

Natal?!


Paira no ar um espírito natalício muito ténuo. Tudo calmo. Lojas cheias... de coisas... não de gentes! Paira algo superior a esse espírito fraterno que conduziu a um desenfreado consumismo! Ilusão de um status de vida melhor esbate-se! Já não se finge!! E sofre-se mais!! Sobretudo os mais novos habituados que foram a que esta época fosse a época privilegiada das suas "exigências"! Quero versus Consumo!!!

Lembrei-me de José Régio e do seu Cântico Negro, não sei porquê, mas há coisas que o subconsciente (ou consciente adormecido) percebe mais rapidamente que o Eu inteligente. E, daí, talvez saiba porque me assolou esse grandioso poema da nossa língua pátria, da nossa língua mãe. Da minha querida e amada língua de POETAS da minha querida e amada PÁTRIA desde tempos longínquos.

"Vem por aqui" —

dizem-me alguns com os olhos doces

Estendendo-me os braços, e seguros

De que seria bom que eu os ouvisse

Quando me dizem: "vem por aqui!"

Eu olho-os com olhos lassos,

(Há, nos olhos meus, ironias e cansaços)

E cruzo os braços,

E nunca vou por ali...

A minha glória é esta:Criar desumanidades!

Não acompanhar ninguém.

http://www.releituras.com/jregio_cantico.asp

Apetece-me dizer bem alto: NÃO, NÃO VOU POR AÍ!!! NÃO QUERO OLHAR ESSES DOCES FALSOS OLHOS DOCES, ESSA PREPOTÊNCIA ATÉ NO OLHAR!!! ESSE SORRISO IRÓNICO, ESSA EXPRESSÃO DE FORÇA E PODER!!! NÃO! NÃO! NÃO!

Ah, Régio, Régio, quantas vezes te declamei, por gosto, admiração, pela força que és e transmitiste. Mas hoje declama-lo-ia com outra força e outra energia. E de dentro do meu peito uma voz rebentava em tuas palavras a revolta que agora é outra, já não a inocente e pueril voz da juventude, mas sim a madura voz de quem, apesar de pairando, ainda, sim, AINDA, observa à sua volta, ainda se revolta, ainda que a sua voz seja inaudível!! Felizmente ainda há umas quantas vozes! Ainda!!! E até quando?!

Vinha meditar sobre esta época de Natal e a nossa situação de meros elementos desta engrenagem que é o consumismo, fruto de uma globalização, de uma Nova Ordem, e eis-me aqui a divagar sobre fortes inquietações que sentimos muitos de nós que ainda não fechámos os olhos e que somos "ovelhas negras" do rebanho porque.... ainda PENSAMOS!!!

NATAL???!!! O do Menino Jesus?!

Daquele que me ensinaram a Adorar porque tinha nascido

e sido um exemplo de vida defendendo os seus ideais???

Estaremos a Comemorar todos o mesmo NATAL?!!