31 de dezembro de 2009

BOM ANO NOVO


Votos de um 2010 cheio de paz, amor, saúde, muitas alegrias, poucos momentos tristes, muita energia, trabalho, empenho, boa disposição, humor, solidariedade, amizade... milhões de bons desejos.
Um abraço,
Margarida

24 de dezembro de 2009

Natal

A todos os amigos e visitantes votos de um Santo e Feliz Natal,
Margarida

1 de dezembro de 2009

Tratado de Lisboa


Uma vez mais a história colocou Lisboa na História.
De Belém partiam as naus para desbravar mares e terras outrora desconhecidas.
De Belém partiram homens e mulheres, responsáveis (esperemos) políticos por esta grande nação europeia, abriram novos mundos, novos rumos... um mundo melhor, tenhamos essa esperança que, por vezes, se torna vã, assim como a glória e a cobiça retratada nos Lusíadas e caracterizavam há 500 anos um dos aspectos dos Descobrimentos.
Descobrimos a Europa. Espero que a glória de mandar e a vã cobiça não tenha adeptos ferverosos ( infelizmente sou pouco crente nas minhas próprias palavras).
De Belém partiu um novo rumo para a Europa.
De Belém, mas desta vez de costas para o mar e de olhos para o velho mundo, pretende-se criar uma Europa forte e coesa. Será?
Um velho ditado diz que "de Espanha nem bons ventos, nem bons casamentos", esperemos que esse ditado só se aplicasse no passado e que hoje da Europa haja bons ventos e bons casamentos.
HOPE

Restauração da Independência e Cimeira Ibero-americana


Quando ouvia as notícias hoje, dedicadas quase na totalidade à Cimeira Ibero-americana pensei diversas coisas:
- ainda bem que algo mexe e se mexe neste país;
- aparentemente a organização correu bem (afinal quando queremos organizamos coisas e bem);
- se vai mudar muita coisa? não sei, mas parados e quietos neste cantinho também não adianta nada;
-... e pensei muitas, muitas outras coisas... mas uma delas parece-me tão singular que apraz-me registá-la:
Esta Cimeira terminou precisamente no dia da Restauração da Independência, já faz uns anitos, muitos até, datando do ano de 1640. Nesse dia dissemos "Não" aos espanhóis! Quisemos de novo ser portugueses a tempo inteiro! E Hoje, precisamente 369 anos depois, recebemos os mais altos dignatários da nação espanhola... em solo português. No dia do "adeus, até nunca mais, espanhóis", foram os espanhóis que estiveram em Portugal mas, e apenas, como convidados.
Ironias do destino.

1 de novembro de 2009

Todos os Santos

- 1 de Novembro, Feriado!
- Que bom!
- Mas calhou ao domingo...
- Que chato.

O primeiro dia de Novembro é um feriado religioso católico, dia em que se honra e se recorda todos os santos e mártires.
Por tradição, em Portugal, é o dia do bolinho ou do pão por Deus. Grupos de crianças batem às portas a pedir pão por Deus e é-lhes dado bolinhos, frutos secos e romãs ou outras frutas. Nos últimos tempos, os bolinhos tradicionais são, muitas vezes, substituídos por guloseimas como rebuçados, chocolates... e dinheiro. Os miúdos gostam da cor do dinheiro!

A tradição já não é o que era! Mas ainda se mantém viva!

31 de agosto de 2009

A Gaivota - Amália Hoje

É inesquecível ouvir ao vivo!!!

Excertos do espectáculo no youtube: início do espectáculo Com que Voz ; Gaivota ; Formiga (Bossa Nova) ; Medo, um dos momentos altos do espectáculo.

23 de agosto de 2009

Caetano Veloso - Sozinho (Ao Vivo)

Recordando um clássico de Caetano Veloso... é lindo, sempre!!

11 de agosto de 2009

A Ginja



Acabei de descobrir que a nossa querida ginja tem site próprio... para maiores de 18 anos, claro, pois isto de beber bebidas com algum teor alcoólico requer respeito e moderação. Está muito bem organizado o site e em três línguas: português, espanhol e inglês. Pena não ter também em francês, mas deve ser porque os franceses não bebem!!! (ironia)


http://www.ginja.pt/

Contos nossos de cada dia

Conto 1

Do alto daquela serra está um cuco a cantar, ó Maria vem cá baixo para me coçar

Assim veio o primeiro verso desta colectânea baseada ou inventada a partir de factos reais. Memórias de um povo, imaginário da minha infância… um mundo real que na minha geração já se considera secular, pelos costumes arreigados, pelas tradições rurais e regionais, pela existência da força de pulsos, trabalho manual, de muito suor… Éramos um país que já não existe, um país rural onde a ruralidade convivia com simplicidade e com o afastamento do mundo moderno que se lia em revistas, sobretudo estrangeiras, e que era muito pouco divulgado em jornais, rádios e na t.v., que era só uma e com horário limitado de transmissão. Olho esse passado não com saudade mas há uma certa melancolia, um certo romantismo digno dos romances de Júlio Dinis. Hoje, vendo a esta distância, observo que o meu Portugal dos anos 70 e 80 não estava assim tão longe do de Júlio Dinis, Almeida Garrett, Camilo Castelo Branco. Passaram-se apenas 20, 30 anos… no entanto, os hábitos alimentares e higiénicos, o estilo de vida, as férias, a educação, a música, a dança, a relação pais-filhos, entre irmãos ou amigos, aluno-professor, pais-professores… estão a anos-luz da minha infância. Bom? Mau? Não sei. É Diferente.

E agora vou começar a escrever o conto... noutras paragens.

7 de agosto de 2009

Café ou Coffee



Que cheirinho! É um conforto, uma doçura, uma ternura... um "je ne sais quoi", quando este odor invade os nossos sentidos, infiltrando-se pelas narinas adentro, contagiando toda a casa, instalando-se no recanto mais esquecido. É bom!

Costume mais do sul que do norte, mais arreigado nos países mediterrânicos, de um e outro lado, expresso, curto, longhi, turco, cheio, carioca, mais deslavado ou não, são tantas as designações para o café...
São estes cheiros que despertam os nossos sentidos e também as nossas almas. A vida que esquece na rotina, na "petite vie".

As marcas associam-se a países, a Buondi - Itália, a Delta - Portugal, por exemplo, mas adivinhem esta: A que país pertence a Royal Kona? Não sabem? Cliquem e descubram o site deste maravilhoso café, com toque de exótico e longínquo, com cheiro a lava e a grandes ondas. Adoro este café! Puro ou com macadamia ou com chocolate... é um cheirinho!
Não é apenas um café, é toda uma cultura que me invade a casa e a alma na busca de algo quase perdido no tempo: A comunhão entre o Homem e a Natureza. Um pequeno grão avermelhado, quase insignificante no seu arbusto transforma-se numa explosão de sentidos e sensações.

Uma amiga generosa (com contactos bem colocados no reino do Lá Vai) agracia-me de quando em vez com algo que tanto aprecio. Merci, ma chérie. Thank's my dear M.





O nome do café é... sem comentários!!! A língua é mesmo traiçoeira.

1 de agosto de 2009

Corazon Aquino

Li o título da notícia num site associado ao Público e fiquei a pensar... mas eu conheço este nome... Apesar de intrigada não fui ler logo a notícia e como não vi um telejornal inteiro não sei se falaram desta senhora... e eu continuava intrigada. Passadas umas horas, abrindo de novo esse site, continuei com a dúvida, não me recordava da pessoa. Cliquei, abri a notícia e li:

" Corazon Aquino morre aos 76 anos
31.07.2009 - 23h00 Reuters
A antiga presidente das Filipinas, Corazon Aquino, morreu hoje depois de 16 meses a lutar contra um cancro do cólon. Aquino tinha 76 anos e desde Março de 2008 que tinha conhecimento da doença.
Corazon Aquino foi a heroina da revolução do “poder popular” de 1986. A septuagenária entrou no hospital em Junho depois de uma perda do apetite. “A nossa mãe faleceu pacificamente às 3h18 (20h18 hora de Lisboa) de uma paragem cardio-respiratória”, disse o senador Bebigno Aquino Jr., filho de Corazon Aquino, na televisão nacional. "
(in Público online)

FINALMENTE. Claro!!! A Presidente das Filipinas!
Durante tantos anos admirei-a por ser uma voz e uma presença forte naquele mundo asiático tão masculino e tão autoritário.
Não vou dizer que foi uma excelente presidente ou não, não recordo informações que me façam duvidar da grande força desta mulher. Era uma MULHER, e, naquele mundo, é preciso ser-se ainda algo mais... carisma, inspiração, exemplo, etc, etc...

FALECEU MAIS UMA DAS PERSONAGENS MÍTICAS DO MEU IMAGINÁRIO DE JOVENZINHA.

Obrigada Corazon por tudo o que fizeste em prol da humanidade, é preciso começar-se pela base, pelo povo, pelo seu povo, abrindo novos horizontes a quem vivera um jugo ditactorial.

28 de julho de 2009

O que me irrita...

A propósito de um programa da tarde de uma televisão " A que se deviam as birras..." para os adultos, confesso que por vezes tenho de pensar, reflectir, parar nesta vida corrida e agitada. Não tenho birras, nunca as tive (se tivesse feito birras acho que me teriam assentado qualquer coisa... no mínimo um castigozito) e não as terei. Mas irrita-me solemente algumas das coisas ditas nesse programa e com as quais concordo plenamente, sem ordem, irrita-me a ingratidão, a falta de honestidade e de solidariedade, o egoísmo e a falta de pontualidade. Hoje, além do relógio que tem mais uma função ornamentiva, há o telemóvel, que por acaso, mero acaso, tem horas, mas as pessoas insistem em não cumprirem horas marcadas, então porque se marcam horas?

21 de julho de 2009

Il y a 40 ans...

Il y a 40 ans et un jour...
O Homem "alunava".
E Neil Armstrong é o primeiro homem a pisar a lua.
Foram seus companheiros nesta aventura Edwin 'Buzz' Aldrin e Michael Collins.

17 de maio de 2009

Edgar Morin defende"reforma radical"

Abri o Clix e li "Edgar Morin defende"reforma radical" no ensino para acabar com "hiperespecialização", pensei, deixa-me ir ler o artigo, isto interessa-me (apesar de ter mil e quinhentas outras coisas para fazer).
E também pensei, mas este homem ainda está vivo.
Sei que parece uma barbaridade tamanha ignorância, mas garanto-vos, era pior não saber quem é EDGAR MORIN, e na minha área serão muitos concerteza. Mas também nem tempo temos para nos cultivarmos. Papelada, papelada... verdade ou consequência? Consequência. Conta as folhas que gastas por dia e depois conta quantas árvores mataste num mês. Mas preciso de fazer contas! ! Nã, tens a máquina de calcular. Ah!!!! (resposta à tansa de século XX. Daaa!).

Cliquei e li o artigo (clique também).

... a "condição humana está totalmente ausente" do ensino: "Perguntas como 'o que significa ser humano?' não são ensinadas", critica .... Gostei. Pois é, há coisas que não são ensinadas, nem se deixa espaço para a dúvida, a interrogação, a reflexão, a discussão, a descoberta, o conhecimento pelo seu pé. Não falo em papa maizena (como o outro) que esta geração é mais milupa, blédina, danoninho, etc.

Por outro lado, Morin acredita que a "excessiva especialização" no ensino e nas profissões produz "um conhecimento incapaz de gerar uma visão global da realidade", uma 'inteligência cega'". Limitada. Incapaz de resolver problemas comezinhos do quotidiano até.

"O que proponho é fornecer [aos alunos] as ferramentas de conhecimento para serem capazes de ligar os saberes dispersos", explica. Não querendo parecer imodesta é também isso que penso e defendo há anos. É isso que gostaria de fazer. É isso que as vezes faço, ou melhor, tento fazer, perante a indiferença, a ignorância, o comodismo, a preguiça, o marasmo.... mais do que qualquer limitação física ou psicológica, são estes os meus inimigos quotidianos, com os quais travo duras batalhas e nas quais sou derrotada frequentemente. Derrotada numa batalha, não numa guerra!

Sobre a escolha de área que os alunos portugueses têm de fazer no 10º ano, Edgar Morin é peremptório: "Não concordo. Antes de escolherem uma especialização, todos deveriam ter, durante um ou dois anos, cadeiras comuns de cultura geral", em que "devem ser abordados problemas fundamentais do conhecimento, da racionalidade, simplicidade, complexidade e os problemas fundamentais da civilização actual", precisa. "Só depois de aprenderem a desenvolver as capacidades mentais para atacar os problemas gerais é que deveriam poder escolher o que querem seguir". Ideia curiosa. Que não se aplica a todos. Uns sabem o querem ser. Outros o que gostariam de ser. Outros o que vão ser. Mas outros... esses nunca irão saber porque se recusam a interrogar-se, a olharem para si mesmos e a descobrirem primeiro quem são. Espelho, espelho meu... QUEM SOU EU?

Isto porque, garante Morin, "está demonstrado que a capacidade de tratar bem os problemas gerais favorece a resolução de problemas específicos", lembrando que a maioria dos grandes cientistas do século XX, como Einstein ou Eisenberg, "além de especialistas, tinham uma grande cultura filosófica e literária". APLAUDO DE PÉ.

Um bom cientista é alguém que procura ideias de outros campos do conhecimento para fecundar a sua disciplina", afirma, sublinhando que
"todos os grandes descobrimentos se fazem nas fronteiras das disciplinas".
BRAVO, M. MORIN.
P.S.1 Bravo, quer dizer que aprovo e que é sublime esta opinião.
M. = Monsieur, em português Senhor (só para o caso de não saberem, como alguns alunos que ao fim de três anos de Francês não sabem ler este M. ou leêm M... no comments).
P.S.2 Hoje até estou com veia mas não com tempo. É sempre assim, o dever é maior que o prazer. E garanto-vos que prazer teria em ler por prazer (meu saudoso Pessoa).

6 de maio de 2009

Aquila - Abruzzo - Itália - um mês depois

Un pensiero e una preghiera per tutti qui hanno sofferto e che soffrono...





11 de abril de 2009

Páscoa

8 de abril de 2009

Aquila


Piazza Duomo
( A torre também ruiu, esta imagem é já uma memória do passsado)
Un pensiero per tutti qui hanno sofferto e che soffrono di questa tragedia.

Aquila - ABRUZZO - ITÁLIA - 6 de Abril de 2009

21 de fevereiro de 2009

Carnaval




É Carnaval, ninguém leva a mal!

Mas parece que sim... que levam a mal.

Pensem nas notícias recentes a propósito de cortejos carnavalescos.

30 de janeiro de 2009

Um mês depois...



Os dias, as horas, os minutos... passam correndo... não os vemos, não os sentimos, não os desejamos, contudo eles passam por nós e fica apenas a sensação de nada feito ou feito por metade. Vivemos a engrenagem das máquinas ao ritmo cibernético, no mundo da web, rede global que globaliza também os nossos desejos, vontades, vidas e destinos.