31 de dezembro de 2009

BOM ANO NOVO


Votos de um 2010 cheio de paz, amor, saúde, muitas alegrias, poucos momentos tristes, muita energia, trabalho, empenho, boa disposição, humor, solidariedade, amizade... milhões de bons desejos.
Um abraço,
Margarida

24 de dezembro de 2009

Natal

A todos os amigos e visitantes votos de um Santo e Feliz Natal,
Margarida

1 de dezembro de 2009

Tratado de Lisboa


Uma vez mais a história colocou Lisboa na História.
De Belém partiam as naus para desbravar mares e terras outrora desconhecidas.
De Belém partiram homens e mulheres, responsáveis (esperemos) políticos por esta grande nação europeia, abriram novos mundos, novos rumos... um mundo melhor, tenhamos essa esperança que, por vezes, se torna vã, assim como a glória e a cobiça retratada nos Lusíadas e caracterizavam há 500 anos um dos aspectos dos Descobrimentos.
Descobrimos a Europa. Espero que a glória de mandar e a vã cobiça não tenha adeptos ferverosos ( infelizmente sou pouco crente nas minhas próprias palavras).
De Belém partiu um novo rumo para a Europa.
De Belém, mas desta vez de costas para o mar e de olhos para o velho mundo, pretende-se criar uma Europa forte e coesa. Será?
Um velho ditado diz que "de Espanha nem bons ventos, nem bons casamentos", esperemos que esse ditado só se aplicasse no passado e que hoje da Europa haja bons ventos e bons casamentos.
HOPE

Restauração da Independência e Cimeira Ibero-americana


Quando ouvia as notícias hoje, dedicadas quase na totalidade à Cimeira Ibero-americana pensei diversas coisas:
- ainda bem que algo mexe e se mexe neste país;
- aparentemente a organização correu bem (afinal quando queremos organizamos coisas e bem);
- se vai mudar muita coisa? não sei, mas parados e quietos neste cantinho também não adianta nada;
-... e pensei muitas, muitas outras coisas... mas uma delas parece-me tão singular que apraz-me registá-la:
Esta Cimeira terminou precisamente no dia da Restauração da Independência, já faz uns anitos, muitos até, datando do ano de 1640. Nesse dia dissemos "Não" aos espanhóis! Quisemos de novo ser portugueses a tempo inteiro! E Hoje, precisamente 369 anos depois, recebemos os mais altos dignatários da nação espanhola... em solo português. No dia do "adeus, até nunca mais, espanhóis", foram os espanhóis que estiveram em Portugal mas, e apenas, como convidados.
Ironias do destino.