18 de abril de 2010

Mudança

Mudei o visual do blog a ver se engano a Primavera que teima em continuar discreta.

Dia Internacional dos monumentos e sítios

Talvez por ser o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios hoje deparei-me hoje com uma singular exposição de um sítio ligado à terra (a cultivada), daqui da região, na terra que é terreiro em frente do mosteiro. Aliás, vem-me agora à lembrança fotos do início do século passado em que o que hoje é terreiro foi espaço de mercado semanal, naquela época debaixo de frondosas árvores que já não conheci.
(foto retirada da internet - talvez anos 90)
Conheci outras que já lá não estão e, na verdade, o mosteiro ficou mais descoberto, a sua dimensão real é mais facilmente apreendida. A única coisa que não gosto é aquela terra que ficou e vai-se transformando em barro pela força da natureza. A areia que existia, meramente decorativa, essa levou-a o vento.
(Foto retirada da internet - aspecto recente da praça em frente ao Mosteiro, vulgarmente conhecida por Rossio)
Assim como também foi levado pelo vento o dinheiro que ela custou ao erário público. E não me venham com histórias que foram fundos daqui ou dali, o dinheiro tem que vir de algum lado, e se não pagarmos de uma forma pagamos de outra.

Bem Dia internacional dos Monumentos e Sítios e chama-se a atenção para o Ano Internacional da Biodiversidade, com burrinhos, rebentos de ervas e carrinhos a pedais para a criançada andar, mas só vi grandes a usar. Ah, e alguns adultos e jovens vestidos de castanho, de monges concerteza, dos que trabalhavam a terra... daí talvez a alusão ao Sítio reconhecido de Interesse Mundial pela UNESCO, o nosso querido Mosteiro.

Devo ter percebido mal a mensagem, afinal é Dia Internacional dos Sítios, só não se disse que sítio era...

E eu que recordo sempre o Sítio do Pica-pau amarelo quando oiço ou leio a palavra sítio.